Páginas

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

PSICOLOGIA JURÍDICA


Karina Bessa
Advogada e Psicóloga

A Psicologia, inegavelmente, desempenha importante função junto ao Direito. Pode-se afirmar que ambos tem a conduta humana como ponto de interesse; mas enquanto o Direito busca estabelecer padrões objetivos de conduta em sociedade, inclusive sancionando os desvios nesse sentido, propõe-se a Psicologia a investigar e entender o efetivo comportamento humano, subjetivamente considerado.

Assim, como resultado do reconhecimento da contribuição que a Psicologia pode trazer ao Direito, surgiu a Psicologia Jurídica. Entre outros benefícios para a sociedade, essa integração entre as referidas ciências permite a elucidação de muitas questões frequentemente submetidas ao Poder Judiciário.

O psicólogo jurídico é um profissional cuja atuação se revela por vezes imprescindível em processos envolvendo separação, divórcio, disputa de guarda, regulamentação de visitas, adoção, destituição do poder familiar, interdição, aplicação de medidas sócio-educativas a menores infratores, necessidade de apuração das motivações de crimes sob a ótica dos criminosos, apoio a vítimas de delitos ou a testemunhas, entre outras tantas situações, nas quais é preciso compreender as causas de uma conduta, orientar uma atitude, ou até mesmo prevenir danos emocionais.

Embora se possa considerar a Psicologia Jurídica uma área ainda emergente, os operadores do Direito dela cada vez mais se socorrem, na certeza de que o laudo, o parecer, a manifestação, a orientação ou qualquer outra forma de auxílio proporcionado pelo trabalho do psicólogo jurídico, é o que viabiliza, em muitos casos, o sempre almejado encontro do Direito com a justiça.

Autora: Karina Alecrim Bessa.

Advogada e Psicóloga.

Publicado no periódico "A Crítica", Manaus-AM, pag. C7, Coluna "Direito de Expressão", no dia 30/08/2011. Direitos autorais reservados.

5 comentários:

Luciano Tomoyochi Nito disse...

Parabens ..... gostei muito ... to te seguindo agora ta........o meu blog eu montei essa semana....tomoyochi.blogspot.com



bjao

Luciano Tomoyochi Nito disse...

muito bom......

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida

" Das alturas orvalhem os céus,
E as nuvens que chovam justiça,
Que a terra se abra ao amor
E germine o Deus Salvador"...

Fico tão sem palavra para agradecer o carinho imensurável com que me cumula ao longo do ano que só posso lhe dizer que te amo fraternalmente...
Seja muito abençoada e feliz, amiga!!!
Bjm de paz e FELIZ NATAL... apesar de qualquer vestígio de dor em seu coraçãozinho....

"Quando eu estiver contigo no fim do dia, poderás ver as minhas cicatrizes,

e então saberás que eu me feri e também me curei."

Tagore

CK disse...

Olá Karina. Sou estudante de direito e tenho vontade de seguir a carreira da psicologia jurídica. Só que ainda estou sem rumo, pois além de ser uma área emergente, não sei que curso fazer depois da faculdade (se curso psicologia, ou mestrado) , ou que trabalho procurar nesta área. Você teria alguma dica? Obrigada desde já. Abraços

Karina Bessa disse...

Olá CK, vc pode fazer um curso de pós graduação, especialização, caso tenha a intenção apenas de trabalhar na área. Caso, pense em em também exercer o magistério, sugiro que ingresse logo no mestrado. Quanto a cursar Psicologia, acho que seria bom, caso vc tivesse tempo e disponibilidade.
Um Feliz Natal!!